quinta-feira, 10 de julho de 2008

O passa-moleque na enquete do site Globo Online

Em razão dos debates na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados sobre o Projeto de Lei 1135/91, que escancara as portas do aborto no Brasil, fazendo com que seja possível a realização do assassinato de inocentes até o nono mês de gestação, o site Globo Online promoveu uma enquete com a seguinte pergunta: "Você é a favor da descriminalização do aborto?"

Resultado final:

SIM: 44,95% (414 votos)

NÃO: 55,05% (507 votos)

Vencemos, mas quer saber por que houve tantos votos no "SIM"?

Na notícia, onde há o chamado para a enquete, eles fazem a seguinte pergunta: "Para você, aborto é crime? Vote". (clique aqui para ver)

É claro que um pró-vida responderia "SIM".

Mas, depois de acessada a enquete, eles trocam a formulação da pergunta: "Você é a favor da descriminalização do aborto?"

Ou seja, na enquete propriamente dita, eles não querem saber se o leitor considera o aborto um crime, mas se a prática do aborto deve deixar de ser crime.

Entendeu o passa-moleque?

Para um pró-vida a resposta que, a primeira vista, era "SIM" passa a ser "NÃO" e uma pessoa desatenta acaba por se confundir na hora de responder.

Você acha que esse jogo de perguntas foi intencional?

Responda abaixo deixando seu comentário.

17 comentários:

Junior disse...

Absurdo o que fez o site do Globo. Eles queriam mesmo confundir.

Eduardo Araújo disse...

Acredito, sim, que foi intencional.

Não esqueçamos que há uma máfia poderosa, que conta com nada menos que as fundações Ford e Rockefeller, arquitetando tudo o que for possível para passar a idéia de que o nojento ato do aborto é um anseio da população.

Não será surpresa se a grande mídia for alvo por excelência dessa corja imunda. Aí é só esperar expedientes como esse da Globo.

Anônimo disse...

A Rede Globo de Televisão é capaz de tudo, para impor sua ideologia, suas aberrações. Nenhum outro órgão de imprensa/entretenimento no Brasil é tão culpado pela sexualização de nossas crianças, por exemplo, quanto a TV Globo, que coloca crianças e adolescentes em papéis carregados de sensualidade e em situações pra lá de sexualizadas (vide Malhação, algumas de suas novelas e especiais...). E depois eles vêm, com a maior cara de pau, fazer matérias "jornalísticas" para "denunciar" a prostituição infantil e a gravidez na adolescência... Pena que nossos governantes não sejam corajosos o suficiente para cobrar-lhes coerência!

Tiago disse...

O Eduardo tocou na ferida. Existem grandes grupos que forçam a aprovação do aborto em todos os países. E, infelizmente, a mídia, a grande mídia incluindo aí as organizações GLOBO, estão fazendo o jogo deles. Se fossem honestos a enquete teria outra cara e haveria a pergunta óbvia estampada nos meios de comunicação - "porque essa insistência ferrenha por assunto que a sociedade brasileira já mostrou que rejeita ?" e "para quem estão trabalhando esses parlamentares e esse ministro da saúde ?"

Osmar José Spannenberg disse...

Tudo o que parte ou passa pela GLOBO é preciso ser olhado com muito cuidado, com atenção imensa porque ou parte de lá ou re-passam de lá --obedientemente --tudo o que querem aqueles que dirigem as tais Fundações que pretendem ficar por cima e que o povo afunde... ou permaneça no fundo. Sempre é preciso cuidado com o LOBO...

Rachel Maria disse...

Com certeza foi intencional!
A Rede Globo está sendo um instrumento do demônio para acabar com a família. A começar das novelas, que são um lixo. E os programas... Mesmo os jornais, têm reportagens intencionais...

APROVEITANDO O ASSUNTO... Jornalismo hoje não é mais imparcial, mas intencional para o mal... Rezemos! Lutemos pela salvação das famílias, pela conversão e busca de santidade, a começar de nós mesmos. Cristão verdadeiro, é feliz por ser cristão, e evangeliza com a própria vida... sabe como? Mostrando ao mundo, que é possível ser feliz, sem precisar de apelar para tantas coisas erradas e pecaminosas que a sociedade, as novelas, as bandas de música, a mídia... prega. Sou católica! Sou de Deus! Busco a santidade! Sou feliz!

+raaport+ disse...

É óbvio que foi intencional. Esse tipo de joguinho safado não é novidade para a gente "progressista" dessa Rede de Perversão Nacional, useira e vezeira em mensagens subliminares (e explícitas mesmo), sempre tendentes à difusão da permissividade irresponsável, da vulgarização do sexo, do palavreado chulo, da dissolução dos costumes e da bajulação, sempre, ao poder político vigente, resguardando unicamente seus interesses comerciais e materiais. É essa a rede que fornece o circo enquanto a canalha no poder oferece o pão ilusório das bolsas-esmolas e outros engodos para se perpetuar no poder. O que significa um feto para essa gente?! Sabem da força de convencimento de uma mídia gigante como a que têm em mãos. Seu interesse é moldar consciências e distorcer a verdade até que o aborto seja aceito tão naturalmente quanto a exposição indecente ou vulgar de corpos nús e comportamentos pervertidos com que animam sua janela televisiva.

Miguel Saquarema disse...

O passa-moleque não aparece mais, mas apenas o resultado final da enquete...

Na Rede Bobo não tem bobo...

Evaldo Escocard disse...

"...os filhos das trevas são mais espertos que os filhos da luz...". Imaginem senão houvesse a promessa que - "As portas do Inferno, jamais prevalecerá contra a IGREJA", O que seria de nós...?

Cláudio Chaves - TO disse...

Realmente é um tremendo absurdo o q a Globo fez de inverter o modo da pergunta. Acredito ser bem possível a intencionalidade da ação. Fico pasmo.
Cláudio Chaves - TO

Marcia movpaz disse...

óbvio que foi intencional, menospresam a capacidade de raciocinio da população mais desaculturada, manipulam as pessoas atraves da mídia,desviam o foco da questão pra atingirem seus sórdidos objetivos. Acordem bradileiros, acordem filhos de Deus, se informem, pensem,vcs são capazes. Sejam construtores do bem, vamos juntos construir uma nova historia , onde sejamos verdadeiramente humnaos em essência. Você que esta lendo agoa, se vc tivesse sido abortado?
Não ao aborto. sim a vida.
Quemnão quiser er filhos que use os meios decentes de evitar, sejam dignos enquanto humanos.

Raysa Maria disse...

É lógico que foi intencional!Por se tratar de uma enquete tentaram "maquiar" os resultados através da indução de respostas, para depois, com os resultados forjados, poderem exercer seu papel de "(in)formadores" da opinião pública... É deplorável que um meio de comunicação se preste a isso!
Peçamos a Deus profissionais cristãos, que atuem nos meios de comunicação (e em todas as outras profissões) com responsabilidade, sabendo que devemos trabalhar pela edificação do próximo e pela construção do Reino de Deus. Somos cidadãos do Céu e Filhos de Deus: a humanidade precisa com urgência tomar conhecimento disso!
Deus seja sempre lovado e sua Mãe, Maria Santíssima!
Raysa Maria - estudante de publicidade e propaganda)

Flavio Campos disse...

Temos autonomia sobre nosso corpo! Partido desta premissa, o aborto é um direito da mulher. É uma irresponsabilidade pública o que fazem com as milhares de mulheres que não desejam ter filhos e acabam caindo na mão de veradeiros açougues. É principalmente nas classes menos favorecidas que as coisas pioram, pois sem dinheiro para ir à clínicas com bons padões de higiene essas mulheres acabam mutiladas ou indo a óbito. Não acho que o aborto é uma prática louvável, porém, quem quer fazer deve ter esse direito asegurado.

+raaport+ disse...

Sr. Flávio Campos:

A "automia" sobre o próprio corpo não é extensiva ao corpo de outro indivíduo que está em plena vida dentro do corpo de uma mulher. Se não desejava um filho, ora, teve toda a autonomia sobre seu corpo sob seu estrito controle para evitar ficar grávida. Poderia ter usado sua autonomia para não praticar o sexo de modo a engravidar. Fácil usar a "autonomia" para o bel prazer, sem qualquer restrição e depois simplesmente querer evacuar o resultado previsível, como se fosse mera obra, fezes, necessidade fisiológica imperiosa. A ser humano foi dada capacidade de discernimento, de livre-arbítrio - como o Sr. mesmo diz - sobre o uso do corpo. Isso não abrange eliminar, destruir a vida, em especial a de outros seres. Fosse levar essa sua "autonomia" ao extremo então a sociedade deveria permitir e louvar o suicídio, o costume de se picar com cocaína, o encher o corpo de álcool, quiçá o "direito" de usar seu corpo para causar tortura e morte aos demais seres. Sua idéia "libertária" não faz qualquer sentido - unicamente pugna pela instituição definitiva e legal da irresponsabilidade e da falta de sentimentos. O Estado deve sim buscar eliminar o cancer dos abortos ilegais, via educação, via eliminação da erotização infantil, via eliminação de campanhas ridículas sobre camisinhas - no carnaval, por exemplo, que mais pregam a libertinagem e a fruição sem freios e vulgar do sexo. Para o aborto, a continuidade de sua execração, da pena ao crime que é - ainda que a pena seja voltada à recuperação e ao envolvimento do criminoso em trabalhos sociais pelos anos que tiver que cumprir pelo homicídio puro e simples, que não deixa de ser o aborto.

Onésimo Nunes disse...

Do modo como foi feita a enquete, presume-se a intenção de induzir o votante a erro. A Globo que prove o contrário. Mas que nós vencemos a batalha, vencemos! A guerra continua. Sigamos alertas e atuantes.

Viva Maria e glória a JESUS!

André disse...

Os Srs. estão admirados com essa atitude da "mídia globélica"? Para quem eles trabalham? Já pensaram nisso? É assim sempre quando os interesses não podem ou não devem ser declarados. Lembram-se do "plebiscito" sobre a lei do "desarma-trouxas"? Depende de pessoas capazes, como os responsáveis pelas "Notícias-Lepanto", não permitir que o rolo compressor revolucionário esmague nossa sociedade.

Anônimo disse...

Intencional, e de carater questionavel...